quinta-feira, 5 de março de 2009

Moisés e a Vitória Sobre as Crises

Introdução

Moisés foi o homem usado por Deus para libertar o povo de Israel do cativeiro no Egito. Ele o conduziu pelo deserto por 40 anos, rumo à terra que o Senhor havia prometido lhes dar. Foi um excelente líder que teve de superar várias crises durante a longa peregrinação pelo deserto. Porém, primeiro teve de lidar com suas próprias crises e vencê-las, para depois se tornar o grande líder que foi.

1- A Crise de Identidade – “Então, disse Moisés a Deus: Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?” – Êxodo 3:11

Moisés, por 40 anos viveu no palácio como filho da filha de Faraó; depois, passou mais 40 anos pastoreando o rebanho do sogro Jetro. Aos 80, Deus lhe apareceu confiando-lhe uma grande missão. Ele não podia imaginar que a essa altura da vida poderia realizar algo de tamanha envergadura. Talvez, os anos no palácio tenham feito dele um homem auto-suficiente (Atos 7:23-25). No deserto, porém, sua auto-suficiência se converteu em humildade. Pelo que não se achava em condições de corresponder àquela tremenda missão recebida. Ele não sabia, no entanto, que o propósito divino para aquele tempo era outro. Moisés se tornaria mais humilde sim, porém, não para que se achasse incapaz de cumprir a tarefa, mas, para que, na sua humildade, pudesse depender totalmente de Deus para todas as coisas. Somente assim ele poderia vencer sua crise de identidade: olhando para Deus e não para si próprio.

II Coríntios 5:17 diz: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” No passado, vivíamos sem esperança e sem direcionamento. Não sabíamos quem éramos, de onde viemos e para onde íamos. Mas, em Cristo, descobrimos que viemos de Deus, vivemos para a glória dEle, e caminhamos para uma eternidade na presença dEle.

2- A Crise de Revelação – “Disse Moisés a Deus: Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?

Moisés ainda não conhecia ao Senhor intimamente como veio a conhecê-lO mais tarde. Como dissemos acima, ele só poderia vencer sua crise de identidade se deixasse de olhar para suas limitações pessoais e passasse a olhar para Deus. Mas, como olhar para quem ele não conhecia suficientemente? Diante do maior desafio de sua vida, Moisés teria de aprender a olhar para Deus e ouvir a Sua voz constantemente, como único meio de obter êxito no que intentasse fazer. De imediato o Senhor se apresentou como o “Eu Sou”, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. No entanto, somente na jornada pelo deserto, no meio das provas e conflitos do dia-a-dia, é que Moisés O conheceria intimamente. Ele deixaria de vê-lO como os homens O viam, para ter experiências pessoais com o Deus que transformaria radicalmente sua vida.

Não basta ouvir falar de Deus; precisamos ter uma experiência pessoal com Ele. O Senhor quer Se nos revelar em nossos dias. Devemos desejar conhecê-lO verdadeiramente. Vamos encontrá-lO na Bíblia, na oração e na comunhão com os irmãos. Sentiremos Seu conforto na tribulação, e Sua presença, na adoração. De qualquer forma Ele virá a nós quando O buscarmos de todo o coração.

3- A Crise de Credibilidade – “Respondeu Moisés: Mas eis que não crerão, nem acudirão à minha voz, pois dirão: O Senhor não te apareceu.” – Êxodo 4:1

Moisés pensou na possibilidade dos filhos de Israel não crerem em seu testemunho. Não bastava apenas apresentar o Senhor como o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. Era necessário mostrá-lO como o Deus de Moisés; ou seja, como Aquele que estava vivo e presente falando por intermédio dele, e operando o Seu poder através dele. Não um Deus do passado, mas Alguém vivo e interessado na libertação de seu povo. O Senhor manifestou alguns sinais diante de Moisés para que este apresentasse aos filhos de Israel. Assim, eles não tinham como duvidar de que o Senhor realmente lhe aparecera.

É possível revelar Deus em nós através de um caráter transformado. Aquele que mentia não mente mais. O que roubava, não rouba mais. Mais do que sinais e maravilhas (algo que o Senhor também quer manifestar através de nós), podemos apresentar uma nova natureza, que vive para glorificar a Deus.

4- A Crise de Habilidade – “Então disse Moisés ao Senhor: Ah! Senhor! Eu nunca fui eloqüente, nem outrora, nem depois que falaste a teu servo; pois sou pesado de boca e pesado de língua.” – Êxodo 4:10

A missão delegada a Moisés era a de falar a Faraó, transmitindo-lhe uma mensagem dos céus. Moisés achava impossível cumprir tal tarefa por se considerar gago, ou, alguém com dificuldades de dicção. O Senhor procurou confortar seu coração dizendo que foi Ele quem fez a boca do homem, bem como fez também o mudo, o surdo, o que vê e o cego. Tudo está debaixo do Seu absoluto controle, e, portanto, aquele problema citado não justificaria uma recusa para não cumprir a missão. Moisés podia entregar mais essa preocupação também nas mãos do Senhor que pode todas as coisas.

O Senhor que chama, é o que capacita. Ele não se preocupa com as nossas deficiências de habilidade, porque pode bem transformá-las para cumprir Seu propósito em nós. Mas, as nossas inadequações também servem aos planos divinos, enquanto nos fazem depender mais dEle.

5- A Crise de Disponibilidade – “Ele, porém, respondeu: Ah! Senhor! Envia aquele que hás de enviar, menos a mim.” – Êxodo 4:13

Por fim, depois de todas as desculpas apresentadas, Moisés pede ao Senhor que envie uma outra pessoa que não fosse ele. Ele revela sua indisponibilidade. Moisés não estava motivado a ir, apesar de todas as palavras estimuladoras ouvidas até então. Talvez tivesse programado sua vida de maneira diferente do que Deus lhe propunha naquela hora. Toda mudança gera conflito. Certamente Moisés temia os desdobramentos daquele novo caminho, e, por isso, desejou ardentemente que o Senhor escolhesse uma outra pessoa. Mas o Altíssimo estava totalmente decidido a enviar Moisés. Este teve, então, que resolver internamente sua crise de disponibilidade e aceitar a missão. Quando todas as crises foram superadas, ele partiu para o Egito e se tornou um dos maiores homens de toda a Bíblia.

Precisamos nos perguntar: Para o que estamos disponíveis? Talvez tenhamos programado os próximos anos para fazermos determinadas coisas que não estejam dentro do que Deus planejou para nós. Precisamos estar disponíveis para o Senhor, prontos para realizar o que está em Seu coração.


Moisés venceu suas crises internas e se transformou no instrumento divino para libertação de toda uma nação.

“Era o varão Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra.” – Números 12:3

3 comentários:

Wilson Maia disse...

Havia um problema de configuração que impedia a postagem de comentários. A questão foi resolvida.

Abraços

Pastor Ismael Tavares disse...

gostei da revelação da palavra que o senhor Deus para o pr wilsom ,já preguei sobre este alguns meses atras mas a revelação desta palavra para o pr foi muito boa e espiritual Deus te abençoe e continue escrevendo e abençoando vidas

Pastor Ismael Tavares disse...

gostei da revelação da palavra que o senhor Deus para o pr wilsom ,já preguei sobre este alguns meses atras mas a revelação desta palavra para o pr foi muito boa e espiritual Deus te abençoe e continue escrevendo e abençoando vidas